quinta-feira, 18 de maio de 2017

Dia 18- ENSINE A CRIANÇA A ORAR




Eu era missionária na cidade de Morro do Chapéu- BA, e junto com a igreja estávamos há alguns meses orando pedindo a Deus condições de adquirir um terreno para construir o templo. Durante
a semana de oração, comunicamos à igreja que tínhamos firmado um compromisso de compra
mesmo sem ter todos os recursos que necessitávamos. Todos os irmãos, do mais novo ao mais velho,
oravam incansavelmente para que o Senhor multiplicasse os poucos recursos que tínhamos, e todos nós trabalhávamos juntos em favor de um proposito comum.
Lembro-me do dia em que um menino de onze anos estacionou um carrinho de mão, daqueles utilizados em obras, na porta do local onde nos reuníamos como igreja. Perguntei por que havia levado o carrinho, e ele me disse que queria emprestar para a obra da igreja. A atitude do menino indicava o tipo de atitude que Deus espera de nós: fé. Ele não teve dúvidas de que Deus responderia nossa oração, e por isso levou seu carrinho de mão mesmo parecendo que era cedo para aquilo. Dois anos depois, o terreno já estava pago e o templo foi inaugurado com dezenas de pessoas presentes. Naquele dia recordamos todo o esforço de cada irmão, porém sabíamos que tudo tinha vindo de Deus; que aquele local onde podíamos agora nos reunir havia sido adquirido por meio de muita oração, inclusive das crianças.
Numa outra vez, ouvi uma menina durante a EBD agradecer a Deus pelo novo local de cultos da igreja e pelo balanço e campinho de futebol para as crianças nos fundos do templo. Ela agradeceu
porque gostava muito de ficar ali. Quando adoeci, as crianças oraram pelo meu restabelecimento
e me enviaram cartinhas dizendo que não se esqueciam de mim. Quando fui transferida de campo missionário, novamente recebi muitas cartinhas de crianças dizendo que estariam orando por mim onde quer que eu estivesse.
Vemos nisso que, quando ensinadas, as crianças aprendem a orar e a confiar profundamente em
Deus. E podemos ter a certeza de que Deus ouve a oração dos pequeninos porque Ele vê seus corações, sua fé e sua sinceridade. Por isso é tão importante ensinar as crianças a orar. Você pode fazer isso com alguma criança ao seu redor hoje?

Oremos
1. Pelas nossas crianças, para que sejam sempre meninos e meninas de fé.
2. Para que nosso lar seja lugar de oração.
3. Para que Deus atenda à oração das crianças que clamam por mudanças em sua família.
4. Para que as famílias e os ministérios que atuam entre as crianças ensinem sobre o amor de Deus.
5. Para que os adultos aprendam com a fé e a sinceridade das crianças.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Dia 15 - TRANSMITINDO OS ENSINOS DA PALAVRA ÀS GERAÇÕES FUTURAS

“Estes, pois, são os mandamentos, os estatutos e os juízos que mandou o SENHOR, teu Deus, se te
ensinassem, para que os cumprisses na terra a que passas para a possuir; para que temas ao SENHOR,
teu Deus, e guardes todos os seus estatutos e mandamentos que eu te ordeno, tu, e teu fi lho, e o fi lho
de teu fi lho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados. Ouve, pois, ó Israel, e atenta em os cumprires, para que bem te suceda, e muito te multipliques na terra que mana leite e
mel, como te disse o SENHOR, Deus de teus pais. Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o
único SENHOR. Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua
alma e de toda a tua força. Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus fi lhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” (Dt 6.1-7)

Este era o sentimento que estava no coração do apostolo Paulo após receber uma contribuição da igreja de Filipos. Paulo agradece àqueles irmãos por terem lhe enviado uma ajuda pelas
mãos de Epafrodito. Paulo  faz questão de mencionar que todo o esforço da igreja
em abençoá-lo estava sendo visto e recebido “como cheiro suave, como sacrifício
aceitável e aprazível a Deus”. Nos versículos anteriores Paulo menciona a participação
da igreja em sua vida e ministério desde o início quando ele deixou Filipos para ensinar em Tessalônica: “Todavia, fizestes bem, associando-vos na minha tribulação. E sabeis também vós, ó 
filipenses, que, no início do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja se associou comigo no tocante a dar e receber, senão unicamente vós outros.” (Fp 4.14,15)
Que sentimento nobre movia os corações destes amados irmãos de Filipos! Eles tinham a plena
convicção de que era melhor dar do que receber. Tinham corações generosos. Entregava não com o objetivo de receberem algo em troca, mas como fruto da gratidão a Deus por tudo o
que o Senhor já tinha dado. E mais: esses preciosos irmãos tinham a plena consciência
de que era um grande privilégio participar da propagação do Evangelho através de seus
bens. Eles tinham alegria em contribuir! Que a cada dia desenvolvamos esse mesmo sentimento
em nossa família. O sentimento de gratidão ao Senhor por tudo aquilo que ele nos tem dado. E que, assim como os Filipenses, nos envolvamos ainda mais na propagação do evangelho, doando o melhor do que temos e somos para a glória de Deus. Afinal, “Deus ama a quem dá com alegria.” (2Co 9.7)

Oremos
1. Por famílias saudáveis que contribuam para a obra missionária.
2. Para que Deus aceite nossas ofertas missionárias como sacrifício aprazível.
3. Para que Deus nos dê o privilégio de contribuir cada vez mais com missões como família.
4. Pelos pais, para que sejam exemplo para os fi lhos de contribuintes com missões.
5. Pelos fi lhos, para que aprendam desde cedo a amar e cooperar com a obra missionária.

domingo, 14 de maio de 2017

Dia 14- PAIS, EXEMPLO PARA OS FILHOS

“Decorrido o turno de dias de seus banquetes, chamava Jó a seus fi lhos e os santifi cava; levantava-se de madrugada e oferecia holocaustos segundo o  número de todos eles, pois dizia: Talvez tenham
pecado os meus fi lhos e blasfemado contra Deus em seu coração. Assim o fazia Jó continuamente.”
(Jó 1.5)


A função dos pais se assemelha à função sacerdotal no sentido de que eles devem servir como promotores da devoção familiar e da comunhão do lar com o Senhor. O sacerdote era aquele
que intercedia a Deus pelo povo e, ao mesmo tempo, auxiliava os frequentadores do templo no cumprimento dos preceitos litúrgicos de adoração, contrição e serviço a Deus. A função sacerdotal foi extinta com o sacrifício oferecido por Cristo. Ele não era apenas o Cordeiro de Deus que estava sendo sacrifi cado, mas também  – como ensina a Carta aos Hebreus – o sacerdote que oferecia ao Senhor um sacrifício eterno para a remissão dos pecados do mundo (Hb 4.14-16). É claro que não  necessitamos mais de sacerdotes para intermediar nosso acesso a Deus, pois Cristo é o único mediador entre Deus e os homens (1Tm 2.5,6). Entretanto, em termos simbólicos, os pais
possuem certa responsabilidade sacerdotal. São eles que devem motivar, instruir e conduzir a vida devocional da família. Portanto, é indispensável que os pais sejam um exemplo de comunhão e devoção. Pais que não oram, não leem a Bíblia e não mantêm uma postura coerente com a autêntica
espiritualidade não podem exigir que seus fi lhos o façam. Afi nal, eles são espelho e referência
do lar. Tal como Jó, que sem esmorecer intercedia constantemente por seus fi lhos (Jó 1.5),
os pais devem exercer com fi delidade o papel de sacerdotes da família. Você, pai, tem exercido este
papel dentro de sua casa? Medite sobre isso.

Oremos
1. Para que os pais sejam exemplos para os fi lhos no relacionamento com Deus.
2. Para que o pai assuma o seu papel como sacerdote em casa.
3. Para que os fi lhos recebam o exemplo positivo de seus pais com alegria e os imitem por toda a vida.
4. Para que os pais tenham uma vida comprometida com a oração e com o estudo da Bíblia.
5. Para que a família cultive uma vida devocional diária.
Uma

sábado, 13 de maio de 2017

Dia 13 - A FAMÍLIA E A ORAÇÃO POR MISSÕES

“Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a
favor dele.” (At 12.5)



Famílias saudáveis que amam e vivem missões têm como prioridade o envolvimento em oração
pela obra missionária. Todos sabem que todo empreendimento necessita de sustento, de condições
para avançar. Como um carro, é impossível um projeto prosseguir sem combustível. E, quando falamos da obra missionária, esse princípio não é diferente. A oração é o combustível para
o avanço da obra missionária.  A oração é a grande arma para vencermos as barreiras da expansão missionária! Através da oração, as famílias podem ir ao campo missionário ajudando na conquista
da pátria para Cristo! As escrituras Sagradas mencionam várias vezes o poder da intercessão. Por
exemplo, em Tiago 5.16 lemos: “A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”.
Já pensou na evangelização do Brasil sem que missionários sejam enviados? E sem os recursos para
o sustento da obra? Agora imagine o trabalho de missões sem oração. Impossível! O envio de obreiros é muito importante, mas, antes do envio, o Senhor nos orienta a orar a Ele pedindo mais obreiros para sua seara. Então, mais importante que o envio, é a oração. O recurso é de Deus e Ele move os corações agradecidos para investir em sua obra. Quando oramos ao Senhor, Ele por sua graça e misericórdia continua a chamar os obreiros e dar os recursos através da igreja para que a
obra missionária avance no Brasil e no mundo.  Atos 12 nos fala do caso de Pedro sendo livre da prisão: “Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por
parte da igreja a favor dele”. Como resultado da bondade de Deus e da intercessão da
igreja em favor de Pedro, ele foi livre da mão de Herodes. Através da oração nossas famílias farão
a diferença na Conquista da Pátria para Cristo! Contamos com você e sua família para que juntos
possamos interceder pela obra missionária na sua cidade, no seu estado, no Brasil e no Mundo!

Oremos
1. Por famílias saudáveis que amam e vivem missões.
2. Pela nossa família, para que seja sustentadora da obra missionária em oração.
3. Por mais obreiros para a seara.
4. Pelos missionários de Missões Nacionais e suas famílias.
5. Pelos missionários de Missões Mundiais e suas famílias.

sábado, 6 de maio de 2017

Dia 6 - A MULHER E SUA RELAÇÃO COM DEUS



“Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas. Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” (Lc 10.41,42)

Nós, mulheres, temos muitos afazeres dentro e fora de nossa casa. Um exemplo de tarefa doméstica
pode ser encontrado no texto acima, que narra uma  ocasião em que Jesus estava na casa de Marta e Maria. Marta estava fazendo uma  coisa boa – e geralmente nossos afazeres não são coisas ruins –, pensando no bem-estar de Jesus. Ela  estava preparando um banquete digno do Senhor. Porém, foi exortada pela palavra de Jesus, que lhe disse que um prato seria sufi ciente e que Maria, a quem ela criticava, é que havia escolhido a boa parte. Jesus deu a Marta a oportunidade de entender a necessidade de priorizar o relacionamento com Deus Hoje não é diferente! Temos muitas coisas a fazer! E são coisas boas. Contudo, a Palavra de Deus nos adverte: precisamos escolher a boa parte!
Nesses 30 dias de oração pela família precisamos glorifi car a Deus priorizando nosso relacionamento com Ele. Precisamos buscá-lo sempre em primeiro lugar em nossa vida. Separar um tempo
diário para leitura e meditação da Palavra de Deus, buscando-o em oração para crescermos em nossa intimidade com Ele. “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6.33)
Deus quer falar conosco. Isso acontece em nossos momentos de oração pessoal com Ele. Vale a
pena experimentar! É tempo de parar e meditar: qual tem sido a sua prioridade? Dar conta dos afazeres domésticos ou investir tempo na presença de Jesus?

Oremos
1. Para que cada membro da família prefi ra estar com o Senhor Jesus a dedicar seu tempo em tarefas
boas, mas que não são a prioridade.
2. Para que cada membro da família rejeite a atitude de preocupar-se com muitas coisas a ponto de se
esquecer de Deus.
3. Para que tenhamos um relacionamento muito bom com cada membro da família.
4. Para que as mulheres sejam boas cumpridoras das tarefas do lar, porém saibam escolher a boa parte
ao lado de Jesus.
5. Para que as nossas muitas preocupações nos levem a orar sem cessar.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Dia 5- A FAMÍLIA E A MELHOR IDADE




Quando Deus criou Adão e Eva, estava planejando que a família seria a célula manter da sociedade. Famílias bem estruturadas, sob a orientação do Senhor, formam uma sociedade saudável.
Toda família tem crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. Nas famílias cujos membros dão atenção uns aos outros, a convivência entre os familiares é harmoniosa, todos aprendem a conviver em amor uns com os outros e desfrutam as  boas características de todas as faixas etárias, que
afloram prazerosamente no relacionamento diário. Um idoso amado e cercado por toda a família com certeza terá uma velhice feliz e abençoará os que o rodeiam.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Dia 4 - O DESAFIO DA NOVA GERAÇÃO




“O que ouvimos e aprendemos [...] não os esconderemos dos nossos filhos; contaremos à próxima
geração os louváveis feitos do Senhor, o seu poder e as maravilhas que fez.”
 (Sl 78.3,4)

As crianças do mundo de hoje vivem um momento fantástico. Nasceram num mundo com infinitas possibilidades, com novas tecnologias que tornam a mudança da vida diária tão rápida quanto
elas surgem. Twitter, Facebook, blogs, MSN, SMS são algumas das novas conexões feitas nos relacionamentos interpessoais. Todavia, há imensos desafios  neste novo cenário. Os adultos, que criam todas estas facilidades e recursos, não  têm sido modelo ou mesmo referência de vida. Vivemos
uma crise de valores, um tempo de frieza espiritual e abandono dos princípios cristãos.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Dia 2 - EU E MINHA CASA SERVIREMOS A QUEM?


“Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao SENHOR. Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Eu e
a minha casa serviremos ao
SENHOR.” (Js 24.14,15)

segunda-feira, 1 de maio de 2017

DIA 1 - FAMÍLIA E ORAÇÃO: TUDO A VER




Quando olhamos para o mundo atual verificamos que a situação das famílias é uma das crises constantes em qualquer parte do mundo. Isso acontece nos países que vivem a modernidade
líquida, em que o conceito de família se dissolveu e o importante é apenas o indivíduo. Muitas vezes, nessas sociedades, os filhos são problemas em vez de serem  aquilo que diz a Palavra, recompensas do Senhor. Estes, por sua vez, não obedecem aos pais e não os honram na velhice. Os pais não
sabem cumprir seus papéis. Os relacionamentos não são duradouros e as pessoas são descartáveis.
Em países em que a pobreza é extrema, os fi lhos são vendidos e são objeto das mais variadas formas
de exploração. Em alguns lugares, eles são entregues a líderes religiosos para serem educados,
mas na verdade são também explorados.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...