terça-feira, 18 de abril de 2017

PERDOAR OU NÃO PERDOAR? EIS A QUESTÃO!

Perdoamos outros quando deixamos de guardar ressentimento. Além disso, abrimos mão de qualquer compensação pelas mágoas ou prejuízos que tivemos. A Bíblia ensina que o verdadeiro perdão nasce de um amor que não procura seus próprios interesses. Esse amor “não contabiliza os erros”. — 1 Coríntios 13:4, 5.
1.    Lembre-se do que está envolvido em perdoar. Perdoar não significa fechar os olhos aos erros de outros ou fingir que nada aconteceu. Você simplesmente abre mão de guardar ressentimento.
2.    Reconheça que perdoar traz benefícios. Abrir mão  do ressentimento pode ajudá-lo a se manter calmo, melhorar sua saúde e aumentar sua felicidade. (Provérbios 14:30; Mateus 5:9) Mais importante do que isso: o segredo para ganhar o perdão de Deus é perdoar outros. — Mateus 6:14, 15.


3.    Coloque-se no lugar de outros. Todos nós somos imperfeitos. (Tiago 3:2) Gostamos quando outros nos perdoam. Por isso, também devemos perdoar outros. — Mateus 7:12.

 Deixe o ressentimento de lado. Se você quiser realmente conseguir perdoar a pessoa que te ofendeu, então precisa afastar todos esses sentimentos amargos e ressentidos de uma vez por todas. Deixe de lado a parte de você que odeia a outra pessoa ou que lhe deseja danos ou fracasso; se você manter esses sentimentos negativos, então eles vão atormentar a sua vida e dificultar o encontro da sua própria felicidade. Por isso, quanto mais cedo você ver que abrir mão do seu ressentimento é a coisa certa a se fazer, melhor.

"Certa vez, um oficial turco assaltou e saqueou a casa de um armênio. Matou os pais idosos e entregou as suas filhas aos soldados, ficando a mais velha para si.  Algum tempo depois, ela conseguiu escapar e se formou como enfermeira. Com o passar do tempo, encontrou trabalho numa guarnição de oficiais turcos. Certa noite, à luz de uma lanterna, ela viu o rosto daquele oficial. A sua doença era tão grave que, sem cuidados excepcionais, estaria entregue à morte. Os dias se passaram e ele se recuperou. Um dia, o médico, se aproximando de sua cama com a enfermeira, lhe disse: "Se não fosse a devoção dela, você estaria morto". Ele olhou para ela e disse: "Nós já nos encontramos antes, não é?" "Sim", ela disse, "me lembro bem... nós já nos encontramos". Ele perguntou: "Por que você não me matou?" e ela então respondeu: "Eu sou uma seguidora daquele que disse: Amai vossos inimigos"."

As vezes por tão pouco dizemos que perdoamos com os lábios, mas o coração não consegue esquecer a ofensa e nem queremos ver a outra pessoa por perto. Pense nisto.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...