domingo, 3 de março de 2013

TESTEMUNHE AS NAÇÕES- ...ATÉ OS CONFINS DA TERRA"




A tarefa evangelizadora foi constituída na última ordem do Senhor Jesus para sua igreja (Atos 1.8). 
Incrível como Lucas registrou essa ordem preservando as quatro palavras que Jesus usou para formulá-la: 
poder, Espírito, testemunhas e terra. Na formulação do tema da Campanha de Missões Mundiais deste ano, 
estas são as palavras que, reordenadas, aparecem: “Testemunhe às nações pelo poder do Espírito”. Desenvolvemos três dimensões da tarefa de evangelizar o mundo, a partir destas quatro palavras que aparecem em Atos 1.8, para a nossa reflexão. Somos o que viemos fazer! A dimensão da nossa identidade
Servos, santos, crentes, irmãos, eleitos, etc. Encontramos no Novo Testamento várias palavras para fazer referência aos cristãos; cada uma tem o seu valor e seu sentido. Porém, a palavra que, com maior precisão, define nossa identidade, sem dúvida, é ‘testemunha’. O sentido aqui é o ético, implicando que devemos viver, se preciso for até morrer, para praticar, sustentar, defender e difundir nossa fé em Cristo Jesus. Somos as testemunhas do poder, do amor e da graça de Deus. Se não testemunharmos, o propósito de nossa vida não será cumprido. O propósito de nossa vida se confunde com nossa identidade. vamos aonde houver vida! A dimensão da nossa meta Cada pessoa sobre a face da terra precisa conhecer o nosso testemunho. O cerne da nossa meta não está na geografia, tampouco na estatística, mas sim na vida humana. Uma grande nação na Ásia, como a China ou uma pequena comunidade como o povo kimyal, na Indonésia. Se há uma vida, o testemunho que temos a dar precisa impactá-la. Haitianos que estão aqui, a menos de 5 mil quilômetros de nós, ou os habitantes do leste das Filipinas ou do norte de Papua-Nova Guiné, ambas a mais de 20 mil quilômetros do Brasil. Precisamos levar a mensagem do Evangelho a qualquer lugar onde haja uma vida. A natureza da nossa meta estabelece os contornos da nossa missão. Somos capacitados para a miSSão! A dimensão da nossa vocação Nossa tarefa requer capacitação. Desde nossas aptidões naturais às habilidades que adquirimos; de nossos talentos inatos aos dons espirituais que recebemos de Deus; desde a nossa educação familiar até os treinamentos e cursos que fazemos. Tudo isso se mistura na constituição do nosso preparo para a missão. É o poder do Espírito Santo de Deus que age em nós misturando e moldando todas essas coisas, e ainda trazendo o nosso temperamento, a nossa personalidade e os nossos valores para interagirem nesta mistura extraordinária que faz nascer o vocacionado, a testemunha de Deus. Somos vocacionados para testemunharmos de Cristo. Missões é a totalidade desta maravilhosa tarefa que nos permite ser. Cada crente em Jesus é um missionário. Missões é o nosso jeito de ir. Cada testemunha de Cristo vai, ao mesmo tempo, a todos os cantos do mundo, pois a alguns lugares nós 
podemos ir, e oramos por outros e sustentamos os que vão. Missões é a nossa resposta vocacional. Quando nos envolvemos em oração, contribuição e ação missionárias, estamos vivendo a nossa vocação.
O impacto do nosso testemunho precisa ecoar no coração de todos, em todos os cantos do mundo. Temos uma missão a cumprir. E Missões Mundiais convida você a se envolver ainda mais com a evangelização do mundo. Informe-se através de todo o material disponível e testemunhe às nações pelo poder do Espírito.


Pr. João Marcos B. Soares
Diretor Executivo 
de Missões Mundiais

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...