domingo, 24 de fevereiro de 2013

A ALEGRIA DE ESTAR NA CASA DO SENHOR



Irmãos desejo nesta pastoral levar a igreja a refletir sobre a importância de congregar, sobre a necessidade de ir à Casa do Senhor. Ir a igreja deve ser um motivo de muita alegria e não de obrigação. Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores(1 Tm 1:15). A salvação é algo pessoal. Cada um de nós é conclamado a arrepender-se e aceitar o Salvador. Porém, uma vez salvo, o crente não está destinado a trilhar seu caminho solitário. Talvez isso até fosse mais fácil em certo sentido, porém não é esse o propósito de Deus. Precisamos congregar, precisamos ir a igreja e ser auxílio um dos outros .
Salmo 122:1 fala sobre o valor da Casa de Deus. O centro do culto não é mais uma única cidade, como estabelecia no Antigo Testamento, mas as muitas igrejas locais (Jo 4:21), assim podemos aprender deste salmo um grande respeito pelas coisas de Deus: adoração, revelação, unidade e justiça. Davi se regozijava porque a lei de Deus era a posse do povo de Israel, se regozijava porque Deus era a sua maior riqueza. Regozijava porque a igreja era a Casa de Culto em que Deus estava presente. Amados se o culto congregacional no Antigo Testamento era tão festivo e alegre; mais jubiloso, festivo e alegre deve ser o nosso culto, visto que o evangelho de Jesus foi plenamente revelado a todos nós.
Ser membro de um corpo é ser parte integrante de um organismo vivo. “Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve” (1 Coríntios 12:18). Não se trata, portanto, de estabelecermos uma organização com estatutos e profissão de fé, nem de reiterarmos prescrições a serem seguidas, mas simplesmente de reunir-nos porque o Senhor e Seu Espírito nos juntaram, sendo Ele mesmo o elemento central:  “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles” (Mateus 18:20).Observemos que não é dito “onde se reunirem”, mas “onde estão reunidos”. 
Irmãos e irmãs, como igreja local precisamos ter a consciência de que precisamos congregar-nos e vir a ser auxílio e não empecilho. Infelizmente, muitas vezes nos assemelhamos à sociedade secular, onde os descontentes estão em constante disputas e rixas. Temos  contribuído para a manutenção da paz na igreja? Tiago acrescenta: Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados” (Tg 5:9). As murmurações agitam, primeiro, nosso interior: nosso espírito opõe-se contra determinado irmão ou irmã, ou alguma atitude coletiva que foi tomada, e então, procuramos argumentos para nos assegurar que temos razão. As queixas mantidas em silêncio vão se acumulando até que, finalmente, são lançadas em rosto. Quanto empecilho uma atitude como essa pode suscitar numa igreja!
Em Hebreus 10:24-25está escrito -  “Não deixemos de congregar-nos”. Essa exortação vem quase imediatamente após a menção da plena “ousadia” que temos para ‘‘entrar no santo dos santos” (v. 19 e 22). Trata-se de um privilégio desconhecido para o Israel de outrora, quando só os sacerdotes podiam entrar no santuário para realizar os serviços sagrados, e o sumo sacerdote, sozinho, uma vez ao ano, podia entrar no santuário interior (9:6-7,25).
Hoje, lavados e justificados, entramos no santo lugar na plena luz da face de Deus. Se podemos entrar e falar diretamente com Deus, de onde procede o costume, muito comum, de não visitarmos regularmente as reuniões?  De ficarmos em casa e não virmos à igreja?
A verdade é que podemos ter tanto de Cristo quanto quisermos. Podemos nos aprofundar n’Ele o quanto optarmos, vivendo plenamente segundo Sua palavra e direção.  Precisamos restaurar a paixão pelo o mover de Deus, restaurar a paixão pela casa de Deus. Precisamos olhar continuamente para Jesus. É impossível alguém olhar  para Jesus e não ficar apaixonado por Ele.Ef.5:14/ Heb.12:2/ II Cor.3:18. Precisamos viver e andar  perto de gente apaixonada por Deus.
Tenha alegria em vir a Casa do Senhor. Regozije-se em entrar na presença do Senhor. Permita meu irmão, minha irmã que Deus trabalhe de forma profunda, em seu coração e em sua vida e que Ele faça de você um vaso de honra, de testemunho, de poder e vida.
Irmãos que a nossa oração seja: Senhor quero sempre estar alegre por poder ir a tua igreja. Amém.

 PRESB. NILTON ALVES RABELO




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...