segunda-feira, 14 de maio de 2012

SANTIDADE NOS RELACIONAMENTOS INTERPESSOAIS

14:55

Segundo as Escrituras, o sangue de Cristo proporciona a nossa justificação. Somos considerados justos e, graças a isso, nossa relação com Deus é restaurada. É também graças a isso que “(...) nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus”
Uma vez justificados, porém somos desfiados a desenvolver uma vida de santificação. O apóstolo Paulo fala muito a respeito da transformação operada pelo evangelho, apontando não apenas para as bênçãos que nos proporciona, mas também para os efeitos que deve produzir em quem somos e no modo como vivemos. Ele nos lembra de que a santificação é a vontade de Deus e que é nos relacionamentos que a busca por ela se manifesta, visto ser neles que nosso caráter se mostra tal qual é. A conexão que afirmamos  ter com Cristo é evidenciada (ou não), todos os dias, em nossas ações e reações, nas atitudes que temos com os outros. É exatamente no lidar com as pessoas que encontraremos o maior desfio e as maiores dificuldades para uma vida de santidade. Os tempos são difíceis. Vivemos uma época em que os relacionamentos – superficiais frágeis e instáveis – tornam a vida humana solitária e, por vezes, insuportável. Tempos em que o oportunismo, o egoísmo e a ética  da conveniência distanciam as pessoas, deixando-as muito mais vulneráveis à tristeza e ao crescente número de  sumarizações. Tempos em que o relativismo substitui o certo pelo adequado e o coerente pelo conveniente. Nesse cenário, a dificuldade de se deixar guiar por um caráter cristão é cada vez maior. Por outro lado, os efeitos de um testemunho de vida coerente também serão cada vez maiores em um mundo carente da verdade e do amor duradouros.
Finalmente, convém lembrar que é em nossos relacionamentos que se manifesta o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Uma postura em relação aos outros que reflita essas virtudes apresentará ao mundo o Cristo que conhecemos e o evangelho que pregamos. Afinal, é este o desafio: ”(...)para que sejais irrepreensíveis como astros no mundo”
NEY LADEIA- Pastor da Igreja Batista Capunga- Recife PE

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...