sábado, 12 de maio de 2012

PÚLPITOS, PREGAÇÕES E PREGADORES

17:17

Entendo que todo crente maduro na fé compreende a importância da pregação e do uso competente dos púlpitos de nossas igrejas. A pregação é irredutível, isto é nada pode substituí-la, dentro do propósito de Deus. A pregação conduta a fé, por isso que as pessoas crerão em Jesus, se ouvirem e entenderem a Palavra do evangelho. ”E como ouvirão, se não houver quem pregue?”. Pergunta Paulo. Por isso, o Diabo procura assestar suas armas de maior poder de destruição sobre os pregadores, sua vida, seu caráter, seu testemunho e eficácia de seu ministério.  È imperativo que oremos a Deus, suplicando-lhe que desperte vocações, que oremos pelos seminários e outras escolas teológicas que preparam ministros da Palavra, que oremos por nossos pastores e por sua fidelidade e compromisso com a Bíblia, nestes tempos tão difíceis, de “tsunamis” de falsas doutrinas e heresias que invadem nossas igrejas. Deus tenha misericórdia de nós. E que cada pregador ouça e cumpra o imperativo que primeiro Timóteo ouviu da parte do apóstolo Paulo: “prega a palavra, insta a tempo e fora de tempo, admoesta, repreende, exorta, com toda longaminidade e ensino. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina: mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarás às fábulas, Tu, porém, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre, cumpre bem o teu ministério
IRLMD PEREIRA DE AZEVEDO – Conferencista e Pastor Emérito da 1ª Igreja Batista de São Paulo- SP

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...